Jornal de Opinião

São muitos os textos enviados para a Agência Ecclesia com pedido de publicação. De diferentes personalidades e contextos sociais e eclesiais, o seu conteúdo é exclusivamente da responsabilidade dos seus autores. São esses textos que aqui se publicam, sem que afectem critérios editoriais da Agência Ecclesia. Trata-se de um espaço de divulgação da opinião assinada e assumida, contribuindo para o debate de ideias, que a internet possibilita.

20/10/10

Em 1927, em Timor, ainda se rezava pelo rei dom Manuel II, rei dom Carlos e príncipe dom Luís Filipe.

Em 1927, em Timor, ainda se rezava pelo rei dom Manuel II, rei dom Carlos e príncipe dom Luís Filipe.

Um facto narrado pelo Superior da Missão de Soibada, Timor, Revdo Pe. Abílio José Fernandes, mais tarde Vigário Geral e Superior das Missões de Timor, numa das suas visitas ao Reino de Luca, Administração civil de Viqueque, em Setembro de 1927. O missionário tinha tido uma conversa com a Catequista, antiga aluna da Irmãs Canossinas, no Colégio de Soibada antes da expulsão dos Jesuítas e Canossianas, sobre os catecúmenos, mas eis que surgiu o imprevisto…
Conta o Padre Abílio Fernandes:
“(…) Ia já despedir a mulherzinha, que tão edificado me deixara com os seus tão sentimentos, quando lhe divisei sinais de me quer fazer algum pedido.
- Que mais queres.
- V.R. não se zangue, só quero perguntar uma coizinha…
- O que?
- O Senhor D. Manuel ainda vive?
- Qual Senhor D. Manuel?
- O liurai (rei) de Portugal.
- Ah!... ainda vive.
- E onde está?
- Na Inglaterra.
- ?!...Na Inglaterra?... A Inglaterra (aqui deitou português) é terra de portugueses ou holandeses?
Quis dar conversa por acabada soltando uma gargalhada que mal pude sofrear, mas para ver aquilo onde ia dar, respondi-lhe com seriedade.
- A Inglaterra é dos ingleses…
- !!! É terra inglês!!...E ele, Senhor, icin di’ac ? (está bem?).
Icin diac (está bem) e manda-te recados, respondi rindo-me com vontade. Bem tenho que fazer, até amanhã.
Contei aqui (na Soibada), às Madres este diálogo e a Superiora disse-me.
-Oh! Conserva como relíquia um retrato que o Snr. Pe. Sebastião distribuiu em 1908 quando foi do assassinato de D. Carlos e D. Filipe… Todos os dias rezava pelo Snr. D. Manuel e seu falecido Pai e Irmão.
Pelo que oiço, acrescentei, ainda hoje o fará… E já lá vão 18 anos”.

(Do Boletim Eclesiástico da Diocese de Macau, Outubro de 1927.)
Dom Carlos F. Ximenes Belo


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial