Jornal de Opinião

São muitos os textos enviados para a Agência Ecclesia com pedido de publicação. De diferentes personalidades e contextos sociais e eclesiais, o seu conteúdo é exclusivamente da responsabilidade dos seus autores. São esses textos que aqui se publicam, sem que afectem critérios editoriais da Agência Ecclesia. Trata-se de um espaço de divulgação da opinião assinada e assumida, contribuindo para o debate de ideias, que a internet possibilita.

09/04/10

Benditos Sacerdotes

São muitos os Sacerdotes Católicos que conheço e são vários que tenho a honra de poder ter como Amigos.

Nunca é demais agradecer a Deus pelas suas vidas, pela missão e serviço que aceitaram.

São estes e tantos outros Sacerdotes que quotidianamente se entregam a Deus e ao próximo. Que ministram os Sacramentos, que estão sempre disponíveis, que dão bom conselho, que rezam por nós, que dão bom exemplo.

Lembram-me Deus. Pelo Amor que têm ao Seu Povo. Pelo bom trabalho que fazem nas Almas. Com espírito humilde, caridoso, alegre. Os Sacerdotes que encontro são assim! Estão com os pobres, os aflitos, os doentes, os marginalizados, os agonizantes, os necessitados. Todos os dias. Admirável!

São estes os Sacerdotes que conheço. Não são perfeitos, mas caminham para a perfeição. São a alegria de Nossa Senhora, são os seus filhos predilectos: Nuno, João, Duarte, Pedro, Hugo, Gonçalo, Mário Rui, José, José Maria, Luís Miguel, Duarte, Duarte, António, João, Nuno, Gonçalo, José Manuel, Miguel, Manuel, Fernando, João Paulo, Nuno, António, Ricardo, João, Armando, Armindo, Álvaro, José, Miguel, José Manuel, João, Joaquim, Eladino, Paulo, Pedro, Francisco, Nuno, Alberto, Victor, Valentim, Jerónimo, Manuel, Diogo, João, José, Arsénio, Francisco, Nuno, Carlos, Luís Manuel, Giovanni, Stefano, José, Armin...

Obrigado pela presença, pela constância na procura do bem, pela fidelidade a Jesus Cristo e à Sua Igreja.

É por causa destes bons homens que o Mundo está melhor. É através deles que eu entendo a Igreja, a maneira de Cristo permanecer na Terra. São a contemporaneidade de Cristo.

2ª-FEIRA NA OITAVA DA PÁSCOA, 5 de Abril de 2010
Rodrigo Faria de Castro

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial