Jornal de Opinião

São muitos os textos enviados para a Agência Ecclesia com pedido de publicação. De diferentes personalidades e contextos sociais e eclesiais, o seu conteúdo é exclusivamente da responsabilidade dos seus autores. São esses textos que aqui se publicam, sem que afectem critérios editoriais da Agência Ecclesia. Trata-se de um espaço de divulgação da opinião assinada e assumida, contribuindo para o debate de ideias, que a internet possibilita.

29/02/12

Uma caminhada de seis horas e mais um santuário na revisita a Timor

Uma bolsa de apoio à Conferência Global das Políticas do Álcool em Banguecoque deu ao autor a oportunidade de revisitar Timor e ter ali algumas actividades, contactos e peregrinação de montanha de 26 de Janeiro a 7 de Fevereiro de 2012.
Em Dili, como há quatro anos (2008) o mesmo redemoinhar das agências da NU, dos organismos governamentais e das ONG. Na ida para Laclubar quase os mesmos buracos na estrada; e as mesmas cinco horas para percorrer uns 80 quilómetros.
A grande diferença em Laclubar é o funcionamento do Centro de Saúde Mental de S. João de Deus e a sua originalidade de magníficas instalações e modelo funcional comunitário. Com ele Timor passa à frente dos modelos portugueses. Nele na manhã de 28 o autor orientou o encontro dos 17 auxiliares de internamento sobre: princípios e acção de ajuda para a reabilitação e o empowerment, como motivar e como reduzir os medos e influências do animismo e feitiços. O Enf. Silvestre, de grande polivalência e dedicação foi o facilitador da comunicação.
De tarde uma sessão de formação para os 14 professores da escola secundária, o Irmão Vitor e o Padre Domingos estimularam o diálogo. O tema foi como ser professor motivado para motivar os próprios alunos; o segundo tema foi a excelência como proposta pedagógica; havendo oferta de um prémio para o melhor aluno de português de cada ano.
No domingo 29 o autor aceitou o desafio de uma subida de uma hora de jipe e três horas a pé até à montanha de Sassá-hí a 1600 metros para celebrar a missa bilingue e para receber a “entrega” à Ordem Hospitaleira de S. João de Deus do jovem aspirante Domingos Silva. A missa foi celebrada com solenidade apesar da modéstia da Igreja. As professoras esmeraram-se na animação. As intenções da mesma foram os dois timorenses que no dia 2 de Fevereiro iam professar no noviciado de S. Paulo, Brasil. Após o almoço de festa para toda a família e para todos os que fomos de Laclubar, a que assistiu a autoridade da aldeia, o Liurai, procedeu-se a uma reunião de “entrega” moderada pelo Irmão Vitor. Tratava-se, dizia este Irmão, de ficar bem esclarecido para o pai e a mãe e demais familiares o que era passar à fase de pré-entrada e preparação do filho para os Irmãos de S. João de Deus. Os filhos são da família e o mais velho está mais vinculado à casa sagrada (uma lulik). É importante que os pais se envolvam na “oferta” do filho à Igreja como um dom de generosidade.
No dia 30 com o Silvestre rumou-se rumo a leste visitando as Irmãs Vitorianas e as Canossianas de Baucau, onde se dormiu. No dia 31 houve concelebração na catedral na festa de S. João Bosco com uns sete sacerdotes, e participação de uns dois mil alunos. Após a missa uma troca de impressões com o Padre Mário da Gráfica diocesana sobre a pressão dos australianos para imporem o inglês em vez do português. Após tentar circundar a Lagoa Tra Lulara em Los Palos um encontro com enfermeira de “Médicos do Mundo” e dormida no único hotel da área.
Continuando-se pelo sul no dia 1 de Fevereiro a caminho de Natarbora onde vive uma das doentes tratadas no centro, enfrentaram-se caminhos desconhecidos por Iliomar, Uato Carbau em que a ameaça era de não encontrar ponte nas ribeiras. Visitou-se na área de Uato Corbau majestosa gruta-santuário do Sagrado Coração de Jesus com mais seis imagens de Nossa Senhora, benzida por D. Basílio em 13 de Junho de 2011.
Em Viqueque (sede de uma provável futura diocese) compraram-se velas para o dia do Consagrado e houve uma conversa animada com o Padre Dionísio Sarmento, sobrinho neto da mártir” da fidelidade conjugal Virgínia Sarmento no tempo da ocupação japonesa. Um dos temas da conversa foi o uso do português em Timor com um dos professores presente; o outro foi sobre um australiano benfeitor da paróquia que se curou de um cancro e já tinha visitado os Santuários de Lurdes e Fátima para agradecer a Nossa Senhora, o qual construiu ao lado da casa paroquial um pequeno santuário de Lurdes. Em Natarbora não se visitou a família da doente tratada no Centro S. João de Deus por ausência do enfermeiro do centro de saúde; e não se pôde fazer o regresso a Laclubar por Soibada precisamente por falta de ponte na ribeira que seria preciso atravessar e que nesta época leva mais água. O remédio foi rever Soibada da encosta fronteiriça, a leste, e voltar por Lei, mais ao norte, a Laclubar onde no dia seguinte se celebraria o dia dos consagrados na grande igreja paroquial, com Irmãos e Irmãs.

Timor, 7 de Fevereiro de 2012
Aires Gameiro


0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial