Jornal de Opinião

São muitos os textos enviados para a Agência Ecclesia com pedido de publicação. De diferentes personalidades e contextos sociais e eclesiais, o seu conteúdo é exclusivamente da responsabilidade dos seus autores. São esses textos que aqui se publicam, sem que afectem critérios editoriais da Agência Ecclesia. Trata-se de um espaço de divulgação da opinião assinada e assumida, contribuindo para o debate de ideias, que a internet possibilita.

16/11/11

Conversas com Vida - “As Jornadas Mundiais da Juventude e o Voluntariado”

“Foi tudo muito bonito! Gostei muito!
Mas eu fui a Madrid com o intuito de responder a uma pergunta…
Para que serve uma Jornada Mundial da Juventude?
Agora gostava de saber a vossa opinião! Para que serve uma JMJ?”



Passados poucos meses do encontro mundial em Madrid, serviram estas questões de mote para um Conversas com Vida dedicada às Jornadas Mundiais da Juventude e ao Voluntariado. Estes jovens que se juntaram à Família Claretiana em Segóvia e depois rumaram a Madrid fazendo parte dessa mesma família, relembraram os momentos que viveram nestes doze dias. Partilharam os diferentes momentos, as alegrias, o sofrimento, o medo, as tristezas, todos os sentimentos e sensações vividas e partilhadas pelas dezenas de milhar de jovens de todo o Mundo.

Apontaram os motivos individuais e dos seus grupos de jovens a estarem juntos com o Santo Padre sob o tema “Enraizados e Edificados em Cristo, Firmes na Fé”.

Na audiência estavam vários jovens, alguns dos quais tinham partilhado a mesma vivência, e com o desenrolar dos testemunhos relembraram momentos e dificuldades que se transformou num desafio que os tornou mais fortes ”a chuva e trovoada em Cuatro Vientos, as caminhadas e longas filas do metro”.

Muitos que não foram a estas Jornadas colocaram questões sobre os diversos acontecimentos. As respostas e partilha de experiências comuns despertaram sorrisos e algumas lágrimas, de felicidade, do que lá se passou e, principalmente, dos desafios apontados pelo Papa Bento XVI e as respostas que cada um tem procurado dar.
As partilhas foram sendo enriquecidas à medida que cada um falava das suas experiências pessoais, pois a sua caminhada como cristãos é muito diversificada, o que fez com que cada um desse ênfase ao que mais lhe tocou no coração, os “abraços grátis” em várias Línguas, as ajudas, o dar sem receber em troca, o partilhar uma noite ao relento com centenas de milhar de jovens. Relembraram acontecimentos comuns e, à questão colocada pelo Santo Padre em Cuatro Viento “Mas, como pode um jovem ser fiel à Fé cristã e continuar a aspirar a grandes ideais na sociedade atual”, cada um partilhou a sua experiência pessoal enquanto cristão e as experiências de voluntariado em que já participaram ou participam. A sala ficou comovida e até mesmo surpreendida com o cunho pessoal de cada um e as suas experiências tão enriquecedoras. O trabalho com os Missionários Claretianos de uns, o trabalho com o Vicentinos de outros e o trabalho de todos na sua comunidade paroquial.

A interação que se estabeleceu entre os jovens que deram o seu testemunho e a audiência foi frutuosa para todos os presentes, principalmente porque mostrou que o Voluntariado é uma das respostas ao desafio colocado nestas Jornadas Mundiais da Juventude.

Na reta final deste “Conversas com Vida” foi tempo de apresentarmos um pequeno projeto de voluntariado dedicado aos idosos doentes, visto que o ano de 2012 será o ano europeu do “Envelhecimento Ativo e da Solidariedade entre Gerações”. E de desafiar os jovens e menos jovens aos projetos de “Visita aos Sem-Abrigo” a partir do Colégio Pio XII, Lisboa e ao projeto “Casa Claret” dedicado ao Voluntariado Missionário, na Trindade, São Tomé e Principe.

Como sempre no final um “lanchinho”. Visto que o dia de S. Martinho ainda estava bem presente fizemos um pequeno magusto.









0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial